O período de pós-parto é um momento muito delicado para todas as mulheres, pois são muitas mudanças que acontecem ao mesmo tempo. Uma forma de se preparar para a chegada do bebê é se informando bastante sobre o momento do pós-parto.

Dessa forma, você fica menos ansiosa com tudo o que está por vir e também tem tempo para cuidar da sua saúde física e mental.

No livro “O guia definitivo para o pós-parto”, de Oscar Serrallach, podemos compreender um pouquinho sobre as angústias e dúvidas que afligem as mamães de todos os cantos.

“Escrevi este livro em resposta a uma pergunta feita por muitas mulheres: ‘Como retomo a minha vida e volto a ser eu mesma depois de ser mãe?’. Como encontrar forças para lidar com as suas necessidades, quando nossa sociedade nos diz para focar inteiramente nas necessidades do bebê, levando-a a desaparecer nas sombras do seu papel predestinado?”

Ao longo deste artigo, você poderá conferir algumas dicas importantes para saber como lidar com o pós-parto, um momento do qual nenhuma mãe pode escapar e que não precisa ser tão difícil e doloroso.

Descubra 6 dicas para lidar com o pós-parto

Estresse, ansiedade, tensão e dúvidas é apenas uma parcela do que as mamães passam com a chegada do bebê.

Muitas ainda enfrentam uma crise de identidade, pois não sabem como retomar a vida anterior e não se limitarem apenas aos cuidados com o bebê.

Ser mãe não é fácil, mas não é uma tarefa impossível. Por mais que o pós-parto seja um período complicado, é possível vivenciá-lo e maneira saudável. Para te ajudar neste momento, confira as dicas que selecionamos!

1. Aprenda a criar uma rotina para o bebê

Para manter um dia a dia saudável e ativo é importante criar uma rotina para o bebê. As mães de primeira viagem nem sempre entendem a importância disto, por isso vale conversar com quem já passou pelo processo.

Ao criar uma rotina para o bebê, você consegue estruturar melhor os horários do seu dia e ter momentos para si mesmo. É claro que no início tudo será novidade e surpresa, portanto, não fique achando que será fácil implementar a rotina.

Mesmo assim, vale tentar, pois ao estabelecer horários, você acostuma o seu bebê também. Você deve, por exemplo, criar horários de rotina para a criança dormir (esses serão os momentos em que você poderá relaxar um pouco também); estabelecer momentos para brincadeiras e visitas.

No começo pode ser difícil e algumas coisas podem acabar não saindo como planejado, no entanto, ter em mente a criação da rotina pode ajudar no médio e longo prazo.

2. Cuide da sua saúde emocional

A chegada do bebê vem repleta de expectativas, portanto, é um momento de muita ansiedade.

Para que todas as inseguranças, dúvidas e medos não dominem o seu dia a dia por completo, se necessário busque ajuda profissional para cuidar da saúde emocional.

Com isso, queremos dizer que é importante fazer terapia para trabalhar seus conflitos internos e se preparar para as mudanças que estão por vir. O ideal é procurar um psicólogo durante a gestação e manter o processo mesmo com a chegada da criança.

É essencial ter um momento para cuidar de si e focar na sua saúde mental, afinal, não é possível cuidar de um bebê se, em primeiro lugar, você não está bem consigo mesma.

3. Reforce seus laços afetivos

Durante a gravidez e o pós-parto é muito importante ter pessoas queridas ao seu lado. Seus familiares e amigos mais próximos serão primordiais para que você não se sinta sozinha e tenha um apoio quando necessário.

Principalmente os pais e irmãos ajudam muito nos primeiros meses, de tal forma que você consiga estabelecer a sua rotina e se adaptar à nova realidade. Não tente fazer tudo sozinha e não tenha medo de pedir ajuda.

Será importantíssimo ter com quem poder contar nessa hora. É necessário ter ajuda para não se sobrecarregar e poder cuidar do bebê, ou seja, tenha pessoas que preparam comidas saudáveis, façam compras e mantenham a casa organizada.

Além disso, poder contar com os familiares para deixar o bebê por alguns instantes, nem que seja para tomar um banho mais demorado ou ir à padaria comprar algo por 10 minutos. Tudo isso influencia na saúde mental da mãe.

4. Informe-se sobre depressão pós-parto

A depressão pós-parto atinge muitas mulheres, portanto, é importante se informar sobre a doença e não ignorá-la.

A dica aqui é conversar com seu médico sobre os sintomas e tratamentos, com a consciência de que se você apresentar o quadro poderá revertê-lo com o tratamento adequado.

Muitas pessoas preferem fechar os olhos para doenças psicológicas, mas é essencial estar atenta aos sinais e não ter vergonha de admitir o problema caso ele exista.

5. Reserve um tempo para si

Por mais que seja difícil conciliar todas as atividades do dia aos cuidados com o bebê, é importante não permitir que o momento de pós-parto exclua totalmente atividades focadas em você.

Reserve pequenos horários diários na agenda para fazer algo que gosta, mesmo que seja algo simples, como meditar, ler um livro ou tomar um banho relaxante. Tudo isso ajuda a tornar a rotina menos estressante e tira um pouco o foco das atividades com a criança.

6. Evite romantizar a maternidade

Muitas mães se consideram preparadas para o pós-parto e a chegada do bebê porque leram livros, assistiram entrevistas com especialistas e conversaram muito com seus médicos.

No entanto, mesmo assim são pegas de surpresa e acabam sofrendo com ansiedade e medos. É normal! O que acontece é que a maternidade ainda é muito romantizada pela sociedade e, além disso, existe o pensamento de que a mulher precisa dar conta de tudo.

É comum nos depararmos com a imagem de que se tornar mãe é natural e simples, mas na verdade o processo é complexo.

E falando em recém-nascidos...

Já que o assunto são os recém-nascidos, nada mais justo do que dar uma dica incrível para você!

Que tal conhecer as roupinhas fofas e delicadas do Bebê Buquê? Juntas, as roupinhas formam um lindo buquê de flores. São vários modelos com body, fraldas descartáveis, meias, babador e muitos outros itens essenciais para a chegada do bebê!

Confira tudo acessando o site do Bebê Buquê aqui!